Página Inicial   >   Notícias

CASAMENTO TJRJ realiza a maior cerimônia civil de casamento homoafetivo do mundo

09/12/2013 por ASCOM/ TJRJ

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro realizou, na tarde deste domingo, 8 de dezembro, Dia da Justiça e da Família, a maior cerimônia civil de casamento homoafetivo do mundo. Ao todo, 130 casais tiveram oficialmente reconhecidas suas uniões estáveis. Esta foi a terceira celebração homoafetiva realizada no TJRJ.

"Hoje estamos aqui celebrando o amor e a vitória do afeto. Assim como toda forma de amor vale a pena, toda forma de luta também vale a pena", afirmou a desembargadora Cristina Gaulia, coordenadora da Comissão de Articulação de Projetos Especiais para Promoção à Justiça e Cidadania (Coape). A magistrada lembrou que o local de realização da cerimônia, o Auditório Antonio Carlos Amorim, da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, é onde os juízes encontram-se para capacitação a fim de fazer valer uma Justiça cada vez mais inclusiva. "Uma Justiça que se cumpra e um Direito que nos respeite", disse a desembargadora, citando o escritor português José Saramago.

O desembargador Claudio Dell'Orto, padrinho simbólico dos casais junto com sua esposa, Cristina, disse sentir-se orgulhoso por participar da celebração e lembrou que a sociedade como um todo vive um momento especial. "Estamos percebendo que precisamos de um Direito comprometido com a dignidade da pessoa humana. Hoje é o marco simbólico da concretização de princípios constitucionais. É muito fácil textualizar a idéia; colocar em prática, no dia a dia das pessoas, é o nosso desafio. Afinal, o amor é o grande dom que recebemos. E o Judiciário, nada mais é, neste caso, do que o itinerário para a felicidade".

A mesa da solenidade foi formada pelas juízas celebrantes Rachel de Oliveira e Rachel Santos Pereira Chrispino; pelo superintendente do Programa Rio Sem Homofobia, Claudio Nascimento; pela representante do Núcleo de Defesa dos Direitos Homoafetivos da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Elisa Cruz; pela diretora do Departamento de Sustentabilidade do TJRJ, Rosiléia Di Masi Palheiro; e pelos atores David Pinheiro e Fabiana Schunk, do elenco da TV Globo.

A cerimônia começou às 15h com a apresentação do coral do maestro Wellington Ferreira e com a execução do Hino Nacional pela cantora e atriz transformista Jane Di Castro. O público presente, estimado em 1.200 pessoas, se emocionou com "Emoções", de Roberto Carlos, "La Vie em Rose", de Edith Piaf, e " Amor I Love You", de Marisa Monte.

Entre os casais participantes estavam Sidinei Inácio Nunes, cabeleireiro, 52 anos, e Marcus Vinicius Souza de Jesus, enfermeiro, 39 anos, que vivem juntos há dois anos e, com o passar do tempo, foram amadurecendo a idéia da união civil. "Fui eu quem pediu a mão dele em casamento. Acho que este é um momento histórico, inesquecível. Uma idéia brilhante. Agora temos os mesmos direitos dos casais heterossexuais. E, assim, nós vamos indo à luta, sempre", enfatizou Marcus Vinícius.

Emanuela Rosa Teixeira, autônoma, de 28 anos, e Romilda Santiago, comerciante, de 41, conheceram-se há seis anos e, desde então, vivem juntas. Com dois filhos de uma relação anterior, uma menina de 12 anos e um menino de 10, Emanuela disse que a importância do casamento é o reconhecimento da sociedade. "O casamento é o primeiro passo para vivermos sem preconceito. Aos poucos, vamos vencer, ter uma vida melhor, mais digna", afirmou.

A iniciativa do evento é fruto da parceria entre o Poder Judiciário fluminense, através do Departamento de Promoção da Sustentabilidade; o Governo do Estado do Rio, através do Programa Rio Sem Homofobia, da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos; a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, através do Núcleo de Defesa da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos; e a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Rio de Janeiro .

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br