Página Inicial   >   Notícias

POLÍCIA Policiais vão responder por operação que deixou cinco mortos em favela do Rio

10/02/2014 por ASCOM/ TJRJ

O juiz Fábio Uchôa, da 1ª Vara Criminal da Capital, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, recebeu na quinta-feira, dia 6 de fevereiro, denúncia do Ministério Público contra oito policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil do Rio. Eles são investigados pela atuação durante operação na Favela do Rola, em Santa Cruz, Zona Oeste da cidade, que terminou com cinco mortos, em agosto de 2012.

Dois agentes responderão por homicídio duplamente qualificado, cinco por fraude processual e um por ambos os crimes. Em maio de 2013, um vídeo mostrou policiais da Core, após executarem suspeitos em uma ação na Favela do Rola, arrastando corpos de mortos e modificando o local das mortes em três momentos da operação. No final do ano passado, promotores que cuidavam do caso pediram à Justiça seu arquivamento. O juiz Fabio Uchôa não concordou e encaminhou o inquérito ao procurador-geral.

Ao reexaminar o inquérito, a Procuradoria entendeu que os policiais Carlos Alexandre Santos, Mauro José Gonçalves e Victor Coutinho Laccarino devem responder pela morte de Adalberto Santos da Silva. Os agentes estavam em um dos helicópteros que participaram da ação e, de acordo com as investigações, atiraram contra a vítima, que estava correndo, em fuga.

Mauro também foi denunciado, junto com os policiais André Luiz Ferrão da Cunha, Jair Corrêa Ribeiro, Maxwell Gomes Pereira, Mario de Azevedo Mamede e Leonardo Guilherme Leite Kluppel, por fraude processual, por terem alterado o local do crime.

Legítima defesa em quatro mortes

A Procuradoria, contudo, manteve o pedido de arquivamento em relação às outras quatro mortes, por entender que os policiais agiram em legítima defesa. Segundo o relatório, os suspeitos foram baleados quando também atiravam contra os agentes.

O juiz, por sua vez, determinou o desmembramento do processo, a fim de que a manifestação do MP pelo arquivamento em relação aos quatro homicídios seja apreciada em procedimento próprio.

Processo nº 0180284-44.2013.8.19.0001

Tags: Polícia

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br