Página Inicial   >   Notícias

Por Pedofilia Pastor evangélico é condenado a 27 anos de reclusão

19/06/2012 por ASCOM-TJ/DF

Um pastor evangélico acusado de abuso sexual contra dois menores de idade foi condenado à pena de 27 anos, sete meses e quinze dias de reclusão, em regime inicialmente fechado. Segundo a sentença do juiz da 3ª Vara Criminal de Brasília, não lhe foi concedido o direito de recorrer em liberdade por causa do alto grau de reprovabilidade dos delitos praticados e, também, para "garantir a ordem pública, sobretudo pela gravidade dos crimes, cometidos em desfavor de vítimas distintas. Além disso o réu exercia a função de pastor em uma igreja evangélica, posição de destaque e que facilitava o contato com crianças e adolescentes".

Ainda em sua sentença, o magistrado considerou que se tratava de "ato reprovável contra vulnerável. É latente a periculosidade do denunciado e a provável reiteração criminosa. Os delitos práticos merecem pronta e imediata reprovação estatal, devendo´se considerar, ainda, que, em razão do quantum da pena, o réu poderá se evadir, furtando-se à aplicação da lei pena.Recomende-se, pois, o acusado, na prisão em que se encontra".

Tags: Pedofilia

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br