Página Inicial   >   Notícias

CONCURSO O que um lutador de artes marciais e um concurseiro têm em comum?

12/05/2017 por CF

Junior Cigano luta no sábado (13) e CERS oferece 40% de desconto nos cursos

O lutador de artes marciais mistas Junior Cigano quer recuperar o cinturão de pesos-pesados no UFC 211, que acontece no próximo sábado (13), no Texas (EUA). 

Para incentivar você a torcer pelo atleta, o CERS apresenta mais uma edição da Promoção Nocaute com 40% de desconto nos nossos cursos (exceto 2ª Fase OAB, pós-graduação e cursos listados no regulamento), caso o brasileiro ganhe ou empate a disputa. (Confira o regulamento)

Ex-campeão do peso-pesado, o catarinense enfrenta o atual campeão da categoria, Stipe Miocic, no confronto principal dessa edição, e garante que irá tomar o título do adversário. Acompanhe a luta e torça pelo nosso atleta!

Confira abaixo 7 pontos em comum entre lutadores e concurseiros

Preparação

Os dois precisam se preparar, estudar o oponente ou a organizadora do concurso, garantir que a técnica esteja aprimorada. Ambos também não podem deixar de lado a preparação física e psicológica.

Foco

Atenção e dedicação total ao objetivo - seja a luta ou a prova - é outro ponto em comum entre lutador e concurseiro. Os dois precisam ter o foco no que desejam. Isso também reforça a necessidade da preparação correta.

Força

Apesar de um precisar da força física e o outro da força intelectual, ambos têm a força como o principal aliado para alcançar o objetivo.

Desafio

Se inscrever para um concurso é buscar um desafio. Enquanto o lutador busca um oponente mais forte ou o que possui o cinturão, o concurseiro enfrenta a prova por um cargo dos sonhos ou o salário desejado, competindo com milhares de concorrentes.

Luta

Os dois possuem o momento do embate - seja a luta ou a prova. O que importa é estar preparado, focado e pronto para a disputa. Nessa hora, nada mais importa. É partir para cima e dar o seu melhor.

Perseverança

A trajetória de lutadores e concurseiros não é feita apenas de triunfos. As derrotas, no entanto, não significam desistência. Assim como Cigano, que vai atrás do cinturão que havia perdido, os concurseiros precisam encarar as eventuais derrotas como novos desafios.

Vitória

Claro que o objetivo de lutadores e concurseiros é a vitória sempre. E os melhores são aqueles que se destacam, persistem e mantêm o foco no troféu.

 

Tags: Concursos

Comentários

© 2001-2017 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br