Página Inicial   >   Notícias

Direito Militar Justiça Militar inicia trabalho para recuperar PMs apenados

23/05/2013 por Agência CNJ

A Justiça Militar do Rio Grande do Sul está avançando em sua proposta de recuperação e reinserção de policiais apenados. Iniciado em 13 de abril, o projeto piloto conhecido como Grupo de Reflexão para Recuperação do Apenado tem no próprio nome a síntese do método, da justificativa e do objetivo do trabalho realizado. No Presídio Militar do estado, 10 policiais militares que cumprem penas vêm participando de sessões semanais com juízes, médicos e psicólogos. O foco é a reinserção do apenado no serviço militar e no convívio social.

O método, segundo a coordenadora da iniciativa, juíza substituta da 1ª Auditoria de Porto Alegre da Justiça Militar do Rio Grande do Sul, Karina Dibi Kruel do Nascimento, consiste na conscientização psicológica e social do preso, buscando a restituição de sua autoestima e dignidade, sem descuidar da prevenção à reincidência. A equipe que realiza o trabalho inédito conta com a participação da médica psiquiatra do Hospital da Brigada Militar, capitã Denise Alves Riambau Gomes, e com a psicóloga da Superintendência de Serviços Penitenciários do Estado (Susep), Andréa Friedrich.

O planejamento do grupo prevê uma reavaliação após a conclusão do trabalho piloto, sendo que o resultado ajudará a decidir pela implantação permanente dos grupos de reflexão naquele estabelecimento penal.

Engajamento – Segundo o juiz presidente do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul (TJMRS), João Vanderlan Rodrigues Vieira, "a iniciativa qualificada e modelar da equipe junto a este apenado, tão especial quanto à justiça que o julgou , é um programa alinhado com outros da justiça comum, como são os casos do Mutirão Carcerário e do Começar de Novo. Todos pretendem contribuir para a correção das eventuais distorções do sistema penitenciário".

Fonte: TJMRS

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br