Página Inicial   >   Notícias

Para especialistas Gilmar Mendes não destrói a imagem do Judiciário

23/04/2009 por Carta Forense
A discussão entre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e o ministro Joaquim Barbosa, que ocorreu no plenário da Corte, ontem (22), não deve manchar a imagem que o STF tem na sociedade. Essa é a opinião do subprocurador-geral da República, Wagner Gonçalves.

Para ele, é um exagero dizer que a imagem do Judiciário esteja arranhada por conta da conduta do presidente do STF. "O que existe é uma maior vulnerabilidade da imagem do Judiciário", disse.

Gonçalves afirmou ainda que os comentários e as repecurssões em torno das declarações de Mendes o deixam surpreso. Para o subprocurador, é preciso entender que o presidente do STF "não pode fazer tudo".

Para o presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Fernando Mattos, a discussão entre os dois ministros não pode gerar confusões sobre o papel do STF, que decide questões importantes para a sociedade. Como exemplo, ele citou a análise sobre o nepotismo e as pesquisas com células-tronco.

"O importante é distinguir o presidente do STF do Supremo em si. O que me espanta são os comentários e as notícias ácidas quando há episódios envolvendo Mendes, que gera um desgaste", observou.

O diretor da Divisão de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, Roberto Troncon, disse que a opinião que emitia sobre a discussão entre Mendes e Barbosa era a do cidadão e não do diretor da PF. "Não acho que podemos falar que há crise no STF. O que houve foi um debate caloroso", afirmou.

Para o delegado, Mendes tem se destacado por "verbalizar mais que os demais". "Ele trata de assuntos polêmicos, mas acho exagero dizer que ele esteja destruindo a imagem da Corte."

Gonçalves, Mattos e Troncon participaram hoje de debate promovido pelo grupo Estado, com o tema Polícia, Justiça e Estado de Direito - Há Excessos das Autoridades no Combate ao Crime do Colarinho Branco?, ocasião em que se discutiu as ações da PF em operações recentes como a Satiagraha e a Castelo de Areia.

Comentários

  • Plinio Marcos Moreira da Rocha
    29/04/2009 07:56:09

    Prezados, Tendo em vista que os Foruns do CNJ nÆo sÆo p£blicos, isto ', somente sÆo acess veis por Usu rios Cadastrados, apresento o documento bate boca no STF - Onde H  FUMA?A H  FOGO, http://www.scribd.com/doc/14658613/bate-boca-no-STF-Onde-Ha-FUMACA-Ha-FOGO , onde grifos coloridos acentuam as coloca╬äes feitas, na proposta de reflexÆo feita em um dos Foruns do Site oficial do Conselho Nacional de Justi╬a. Abra╬os, Plinio Marcos

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br