Página Inicial   >   Notícias

Justiça autoriza Duas matrículas em faculdade pública

01/09/2010 por ASCOM-TJ/MG
Uma decisão do juiz da 4ª Vara de Fazenda Pública e Autarquias, Saulo Versianni Penna, determinou que a Fundação João Pinheiro confirme a matrícula de uma estudante no curso de graduação em Administração Pública. A aluna foi impedida de ingressar na instituição porque já cursa Odontologia na Universidade Federal de Minas Gerais, que é também uma instituição superior de ensino público.

Segundo o processo, o impedimento da matrícula se deu com base na Lei nº 12.089/09 que veta a possibilidade de um aluno estar matriculado, ao mesmo tempo, em duas graduações de instituições públicas de ensino.

Entretanto, a aluna alegou que os processos seletivos dos quais participou e foi aprovada aconteceram antes de dezembro de 2009, quando a Lei entrou em vigência. Ainda segundo a universitária, a regra não constava em nenhum dos editais dos processos seletivos referentes aos concursos vestibulares em que foi candidata.

O magistrado reconheceu que a aluna participou de seleções que se iniciaram antes da Lei estar em vigor, concedendo a ela a medida liminar para autorizar sua matrícula no curso de Administração Pública da Fundação João Pinheiro.

Essa decisão ainda está sujeita a recurso.

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br