Página Inicial   >   Notícias

ameaçados de morte CNBB teme pela vida de bispos no Pará

08/05/2008 por Agência Brasil
A absolvição do fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, acusado de ser o mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang, em fevereiro de 2005, preocupa a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Em nota divulgada hoje (8), a CNBB manifesta indignação com o resultado do segundo julgamento do fazendeiro e diz temer pela vida de outras pessoas ameaçadas de morte no Pará, como os bispos Dom José Luiz Azcona, Dom Erwin Kräutler e Dom Flávio Giovenale.

"Esperamos que este resultado não intimide a luta em favor da verdade e da justiça", diz a nota.

A CNBB também expressa seu apoio às comunidades de Anapu (PA) que seguem o trabalho da irmã Dorothy denunciando crimes agrários e ambientais na região.

A entidade diz ainda estar ciente da apelação da sentença pelo Ministério Público do Pará e pede que as autoridades do Tribunal de Justiça do estado "recuperem a justiça, erradicando a impunidade que estimula a violência".

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br