Página Inicial   >   Notícias

"impregnada de arbitrariedades" Advogado diz que busca na sede do Opportunity foi abusiva

09/04/2009 por Agência Brasil
Por meio de nota, o advogado do Banco Opportunity, Andrei Zenkner Schmidt, disse que a operação de busca e apreensão deflagrada hoje (8) pela Polícia Federal na sede da empresa no Rio de Janeiro estava "impregnada de arbitrariedades".

Segundo ele, o fato de ter sido executada no dia anterior ao feriado de Páscoa demonstra "o objetivo de dificultar a defesa". Schmidt também reclamou do fato dessa busca ter sido deflagrada no mesmo dia em que o delegado Protógenes Queiroz - que deu início às investigações da Operação Satiagraha - está prestando depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas da Câmara dos Deputados.

"Os documentos que estão sendo buscados já haviam sido solicitados pela Polícia Federal. Na ocasião, a defesa recusou-se a entregá-los, porque já estavam à disposição da Polícia Federal, desde a busca e apreensão ocorrida em julho do ano passado", disse, na nota, o advogado.

Em outra crítica, o advogado questionou os motivos que levaram a Polícia Federal a fazer novas buscas na sede do grupo. "Ciente de que a Operação Satiagraha é nula em sua origem, tenta-se novamente acessar documentos para conferir nova aparência a uma prova antiga, já viciada".

O advogado finaliza a nota afirmando que a defesa não vai medir esforços para demonstrar que houve "mais essa arbitrariedade" e voltou a alegar a inocência de seus clientes que são investigados na Operação Satiagraha por crimes financeiros.

Também em nota, a Polícia Federal informou que a apreensão dos livros fiscais de registro obrigatório da contabilidade das empresas financeiras e não financeiras do grupo Opportunity foi necessária porque houve indícios de que transferências efetuadas entre as empresas do grupo "poderiam estar relacionadas a práticas delituosas".

A Polícia Federal também disse que havia obtido "apenas parte das informações solicitadas" e que a resistência da defesa em apresentar os documentos motivou a realização das buscas.

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br