Página Inicial   >   Notícias

Crime 17 anos de reclusão para homem que matou advogado em Garopaba

20/08/2012 por ASCOM-TJ/SC

 O Tribunal do Júri da comarca de Garopaba decidiu-se ontem (16/8) pela condenação de Fábio Vianna da Silveira pelos crimes de homicídio, praticado contra o advogado Círio Clemente Hartmann, e roubo a outras duas vítimas. O réu foi condenado a 17 anos, seis meses e 18 dias de reclusão, em regime inicialmente  fechado. Os fatos ocorreram em dezembro de 2004, e a realização do júri se prolongou em virtude de diversas contestações apontadas nas perícias.

Segundo a denúncia do Ministério Público, no dia anterior ao assassinato o réu e outros comparsas roubaram mais de R$ 300 mil de uma das vítimas. No dia 11 de dezembro, por volta das 22 horas, o denunciado invadiu a residência de Hartmann, que estava vazia. Momentos depois, o dono da casa e a esposa chegaram ao local e foram surpreendidos. O advogado acabou atingido por um disparo de arma de fogo, que resultou em sua morte.

A primeira perícia realizada indicou que o projétil que atingiu o homem teria sido disparado por uma arma registrada em nome da própria vítima. Isso levou o MP , num primeiro momento, a pedir a extinção do processo por falta de provas. O filho da vítima, então, solicitou habilitação no processo como assistente de acusação e requereu novas perícias, contestando a que fora realizada.

Os novos laudos apontaram que a arma utilizada não era da família, o que resultou no julgamento pelo Tribunal do Júri. O réu permanece preso, já que atualmente cumpre pena decorrente de outro processo criminal. Da decisão ainda cabe recurso.

Comentários

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br