Página Inicial   >   Colunas

Filosofia O Poder do Discurso

03/08/2006 por Luciene Félix


"Gisele Bündchen declara ter tido cinco parceiros sexuais (Vogue); Malu Mader afirma ter "dado" pouco (Marie Claire); Luíza Brunet revela um aborto aos dezesseis anos (Contigo); a Rede Globo escandaliza ao inserir na novela das 8 o depoimento de uma idosa relatando seu primeiro orgasmo."

Protágoras nos alerta sobre a subjetividade da verdade ao nos legar a máxima de que "o homem é a medida de todas as coisas, das que são porque são e das que não são porque não são". Como já fundamentamos a relatividade da verdade no artigo anterior, analisaremos agora o poder que o discurso em voga exerce sobre o sujeito.

Palavra é um poder que se estabelece através da produção do discurso e, como o homem, está em constante mudança. Submete-o ininterruptamente à produção de novos discursos e novas verdades, modificáveis e em perpétuo deslocamento.

O sujeito altera seu ethos, modo de ser e de agir, conforme o discurso vigente. O poder nos interroga, registra e institucionaliza a busca pela verdade. Profissionaliza-a e a recompensa.

Aquilo que faz com que um corpo, gestos, comportamentos e desejos sejam identificados e constituídos enquanto indivíduos é um dos primeiros efeitos do poder do discurso. O sujeito não é "o outro" do poder, ele é um dos primeiros efeitos e centro de transmissão do poder pois este só funciona em cadeia, só se exerce em rede. De modo que seus valores e sua identidade são produzidos pelo discurso no qual ele está inserido.

O pensador francês Michel Foucault (1926-1984) investiga sobre que tipo de poder é capaz de produzir discursos de verdade dotados de efeitos tão poderosos. Produzir verdade é  


Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

LUCIENE FÉLIX

Luciene Félix

Professora de Filosofia e Mitologia Grega da Escola Superior de Direito Constitucional -
ESDC - www.esdc.com.br Blog: www.lucienefelix.blogspot.com
E-mail: mitologia@esdc.com.br

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br