Página Inicial   >   Colunas

CARREIRA Minha trajetória nos concursos

Em que momento decidiu se enveredar pelos concursos públicos?

Formei minha convicção quanto ao rumo de minha carreira ao longo do curso de Direito. O estágio na Procuradoria Geral do Município do Rio de Janeiro foi determinante para que voltasse meu foco à Advocacia Pública. Percebi o quanto o Procurador, em função dos seus conhecimentos jurídicos, pode auxiliar na consecução de projetos públicos importantes.

 Quando iniciou seu preparo? Qual metodologia usou?

Desde a Faculdade já me interessava pelo estudo para concurso. Acompanhava os concursos em andamento e tentava resolver questões de prova e simulados. Depois de formada, inicialmente, busquei compatibilizar os estudos com a rotina da advocacia, mas ao final acabei por deixar de lado o trabalho em escritório para me dedicar exclusivamente ao estudo, o que, confesso, foi uma escolha difícil.

 Quanto tempo demorou para ser aprovada no primeiro concurso?

O primeiro concurso em que fui aprovada foi o de analista do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas não fui convocada para exercer o cargo. Eu havia começado a estudar há 2 anos. Preciso registrar, porém, que o tempo que cada pessoa leva para passar depende de suas circunstâncias pessoais. Não há regra.

A Procuradoria do Estado do Rio de Janeiro sempre foi seu foco principal?

Meu foco sempre foram as áreas estadual e municipal, com ênfase na Advocacia Pública (Procuradoria do Estado ou Município). A PGE, pela reputação que tem, sempre esteve entre meus principais objetivos, mas não me dediquei exclusivamente a nenhum concurso. Preferi manter meu leque de opções aberto, ao menos a nível estadual.

A senhora sofreu alguma cobrança de familiares e amigos pelo resultado pretendido?

Por sorte, tive muito apoio da minha família e nunca me senti cobrada por resultados. Ao contrário. Foi o suporte familiar que me permitiu deixar o trabalho na iniciativa privada e me dedicar exclusivamente ao estudo.

Depois de aprovada, como foi sua rotina de procuradora do Estado recém empossada?

A rotina inicial é de muito aprendizado. Saímos da faculdade preparados para advogar, mas a estrutura do Estado é algo cujo tamanho e complexidade são surpreendentes. Aprender o funcionamento dessa estrutura foi um dos principais desafios do início de minha carreira na PGE.

Quais são as atividades que uma procuradora do Estado exerce? Como é a rotina profissional?

Essencialmente, o Procurador do Estado exerce atividades de representação judicial das pessoas jurídicas estaduais e presta consultoria jurídica a órgãos e entidades da Administração estadual. Na área de contencioso, na qual exerço minhas principais funções, a rotina de trabalho envolve a defesa do Estado em Juízo, isto é, a elaboração de peças processuais diversas e a participação em audiências e sessões de julgamento.

Qual foi o momento mais engraçado ou curioso da sua carreira até agora?

Achei engraçado o fato de advogados mais experientes e muitas vezes representantes da parte contrária em processos judiciais me fazerem consultas jurídicas em razão do cargo que exerço. Já tive que explicar que não poderia orientar um colega quanto a como pleitear em juízo contra o Estado, pois estaria advogando contra o meu "cliente".

E o mais triste?

Acho que conhecer o drama pessoal daqueles envolvidos nas demandas judiciais é sempre bastante difícil. Trabalho na área previdenciária e atuo em ações que tratam sobre pensões previdenciárias deixadas por servidores públicos falecidos. Lidar com a morte, ainda que em seus aspectos financeiros, é triste.

Quando um acadêmico ou bacharel toma a decisão de ingressar numa carreira pública, qual o primeiro passo a ser dado?

Conscientizar-se que sua aprovação dependerá de grande esforço e dedicação, além de um pouco de sorte. Em outras palavras, despir-se da ilusão de que basta frequentar cursos preparatórios e começar a traçar planos de estudos baseados em editais e provas já aplicadas, de forma a garantir uma preparação adequada.

O que deve esperar o concursando na hora de optar pela carreira na Procuradoria do Estado?

Um trabalho de grande responsabilidade, mas também uma oportunidade única de aprendizado e convivência com alguns dos melhores profissionais do direito em atividade.

 

Comentários

  • VIVIANE RAQUEL DE PAULA PEREIRA
    24/02/2012 12:27:50

    Dra Giselle, Sou sua fÆ. Fui sua estagi ria em 2011. Gostei muito do seu artigo, com certeza, um grande incentivo aos candidatos. Desejo- lhe muito sucesso em todas as  reas da sua vida. Dra. Viviane Raquel de Paula Pereira

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

GISELLE WEBER MARTINS ALVES

Giselle Weber Martins Alves
Procuradora do Estado do Rio de Janeiro. Aprovada em primeiro lugar no concurso finalizado em 2010.

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br