Página Inicial   >   Colunas

Língua Portuguesa Horário Político: desaprenda o português

03/10/2006 por Eduardo de Moraes Sabbag

 

É tempo de eleições. Ninguém está livre do horário político. A todo instante, surge a voz de um candidato, no rádio ou na tevê. Vendo os programas dedicados a tal horário, perceberá o espectador que não são graves apenas as promessas vãs difundidas, mas os crassos erros de português. Se a fala do candidato se apresenta dissonante do bom português, a legenda parece ser pior. As letrinhas propõem-se a traduzir a fala dos anunciantes, porém revelam uma verdadeira "conversa entre loucos": os candidatos não sabem falar; a legenda não corresponde ao que falam; e nós não sabemos o que dizem, pois tudo atenta contra o idioma!

 

poucos dias, sentado ao sofá de minha casa, vi-me na presente situação: estava

Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

EDUARDO DE MORAES SABBAG

Eduardo de Moraes Sabbag

Advogado, Professor e Autor de Obras Jurídicas, entre elas o "Manual de Direito Tributário" pela Editora Saraiva; Doutor em Direito Tributário, pela PUC/SP; Doutorando em Língua Portuguesa, pela PUC/SP; Professor de Direito Tributário, Redação e de Língua Portuguesa. Site e Redes Sociais: professorsabbag.

Site | Facebook / Twitter

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br