Página Inicial   >   Colunas

CRÔNICAS FORENSES Em casa de ferreiro o espeto é de pau

06/05/2014 por Roberto Delmanto

O advogado criminal, na medida de suas possibilidades, deve ter um escritório bem mobiliado e equipado, não só porque é o lugar em que passa, depois da sua casa, a maior parte do tempo, mas também para que os clientes que o procurem, em geral aflitos, se sintam confortáveis e mais confiantes. Mas, como dizia meu pai Dante Delmanto, deve evitar a ostentação, até para que o cliente não ache que está pagando por ela...

 

Sempre seguimos essa diretriz. A única exceção era um belo relógio da conhecida marca Jaeger Le Coultre, decorado com motivos chineses e com uma particularidade: não necessitava que se lhe desse corda, sendo movido pelo próprio ar do ambiente. Imprudentemente, ficava sobre uma mesa da antessala da esperança- como chamamos nossa sala de espera, pois o criminalista deve sempre dar esperança a quem o procura-, perto da porta de entrada e junto a uma janela que dava para a porta da garagem.

 

Um cliente novo que vinha frequentando o escritório apareceu certo dia portando uma maleta bem grande, cujo conteúdo era ignorado. Ao sair para almoçar com meu filho Roberto, deixou-a na sala de reunião. Depois de voltar do almoço, foi embora com a maleta. Só no dia seguinte demos pela falta do relógio e as suspeitas recaíram, é lógico, sobre o cliente.

 

Como ele havia sido recomendado por amigos comuns, optamos por não acusá-lo, para evitar mais desgaste. Só anos mais tarde acabamos comprando um novo relógio, também bonito, mas menos caro e de parede, que foi colocado e continua até hoje na sala de reunião, lugar bem mais seguro. Afinal, como diz o ditado, em casa de ferreiro (neste causo, de criminalista) o espeto é de pau...

Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

ROBERTO DELMANTO

Roberto Delmanto

Advogado criminal, é autor dos livros Código Penal Comentado, Leis Penais Especiais Comentadas, O Gesto e o Quadro, A Antessala da Esperança, Momentos de Paraíso-memórias de um criminalista e Causos Criminais, os quatro primeiros pela Saraiva e os demais pela Renovar”

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br