Página Inicial   >   Colunas

APL C r e d o

29/03/2008 por APL
Credo

Creio na vocação judicante e na responsabilidade que esse ofício nos confere.

Creio no destino de um Poder que dá a São Paulo dignidade no Presente e confiança no Futuro.

Creio na saga da Magistratura bandeirante que tem neste Palácio seu templo, sua tribuna e sua liturgia.

Creio na sacralidade da toga, na missão de julgar, na vitória da Lei a serviço do Bem.

Creio na Justiça de nossa terra, em seus numes tutelares, em sua jornada pontilhada de sacrifício e de sabedoria.

Creio na predestinação deste momento feito de evocações e responsabilidade, numa hora decisiva de nossa História quando o destino do Judiciário Paulista clama por novos rumos e pede ao Passado a luz da experiência e o dom de desvelar perspectivas redentoras.

Creio uma crença que se renova diariamente na Estrada de Damasco da revelação dos rumos de São Paulo e de seu Judiciário, no fortalecimento e na união de nossa Magistratura em torno do ideal de bem servir ao nosso povo.

Creio e faço dessa crença a luz que guiará meus passos, minhas decisões, meus propósitos, meu ideal de paulista e magistrado.



(Esta oração encerrou o discurso do Desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na solenidade de abertura do Ano Judiciário)

Paulo Bomfim
Poeta, Jornalista e Membro da Academia Paulista de Letras. Texto enviado pelo Desembargador Nelson Calandra.


Comentários

© 2001-2017 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br