Página Inicial   >   Colunas

CRÔNICAS FORENSES A Retirada

12/02/2012 por Roberto Delmanto

O office-boy era queridíssimo na multinacional em que trabalhava. Alegre, comunicativo, educado, sempre prestativo e assíduo ao serviço, tinha a estima de todos. Dada a confiança que conquistara, passou a ser incumbido de, eventualmente, retirar quantias em dinheiro do banco em que a empresa possuía conta.

Certo dia, ao deixar a agência bancária com uma importância maior, foi abordado por dois assaltantes. Ao reagir instintivamente, acabou morto a tiros, tendo os meliantes se evadido com o numerário.

A comoção na firma foi geral. Todos lamentaram profundamente a perda do rapaz, para o qual anteviam um futuro promissor, pois, além de trabalhar, estudava à noite, sendo um ótimo aluno.

A direção da multinacional achou por bem designar um diretor e um advogado da empresa para, como seus representantes, irem ao enterro e prestarem condolências à família.

Ambos resolveram se dirigir diretamente ao cemitério, localizado na periferia de São Paulo. Ao ali comparecerem, o féretro ainda não havia chegado. Como fazia muito calor, entraram em um bar existente na frente do portão principal para tomar uma água.

Após algum tempo, quando o cortejo fúnebre chegou, alguns parentes e amigos do office-boy adentraram ao bar. Sem saber quem eram os dois senhores engravatados que ali estavam, revoltados e com ânimo acirrado, passaram a esbravejar: "Esses donos da empresa são uns irresponsáveis. Foi um absurdo mandar um menino retirar um alto valor do banco. Mereciam levar uma surra,  tomar um pau, para ver o que é bom..."

Assustados, o diretor e o advogado resolveram não se identificar, desistindo de comparecer ao sepultamento. Foram saindo de fininho do bar, em uma estratégica retirada...

Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

ROBERTO DELMANTO

Roberto Delmanto

Advogado criminal, é autor dos livros Código Penal Comentado, Leis Penais Especiais Comentadas, O Gesto e o Quadro, A Antessala da Esperança, Momentos de Paraíso-memórias de um criminalista e Causos Criminais, os quatro primeiros pela Saraiva e os demais pela Renovar”

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br