Página Inicial   >   Colunas

Crônicas Forenses A Filha do Juiz

04/01/2007 por Roberto Delmanto
 

A jovem e talentosa Promotora de Justiça, recém-concursada, fôra designada para desempenhar suas funções em uma pequena comarca perto de São Paulo, onde havia uma única Vara.

 

Lá, o Juiz era bem mais velho, próximo dos 50 anos, pois, antes de ingressar na Magistratura, atuara muitos anos como advogado.

 

Na época, os membros do Ministério Público ganhavam menos do que hoje, e a Promotora, como costumavam fazer outros colegas, dormia em um quarto improvisado nas dependências do próprio Fórum.

 

Certa noite, ao regressar de um jantar com sua Brasília, percebeu que na praça principal da cidade havia uma aglomeração de pessoas.

 

Aproximou-se e viu que um conhecido arruaceiro, bêbado, resistia à ordem de prisão dada por dois policiais militares.

 

A Promotora, a princípio, achou que não devia se envolver no episódio, de natureza policial. Ao ver que fôra reconhecida pelos circunstantes, resolveu intervir e, aproximando-se do bêbado, lhe disse com voz grave e severa: "Acompanhe os policiais imediatamente à Delegacia". Para surpresa de todos, o arruaceiro, após um tímido, "sim senhora", obedeceu de pronto, acompanhando os policiais.

 

A jovem Promotora foi dormir orgulhosa da autoridade que demonstrara.

 

Na tarde seguinte, no Fórum, um escrevente lhe contou que, pela manhã, curada a bebedeira, o Delegado liberou o arruaceiro.

 

Ao fazê-lo, perguntou-lhe porque estivera tão valente e, de repente, resolvera obedecer os policiais militares.

 

Foi aí que o bêbado, com toda a simploriedade, respondeu: "eu, brigar com a filha do juiz, eu não"!

Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

ROBERTO DELMANTO

Roberto Delmanto

Advogado criminal, é autor dos livros Código Penal Comentado, Leis Penais Especiais Comentadas, O Gesto e o Quadro, A Antessala da Esperança, Momentos de Paraíso-memórias de um criminalista e Causos Criminais, os quatro primeiros pela Saraiva e os demais pela Renovar”

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2019 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br